Comparação dos cenários

Download do PDF
A tabela abaixo tem o intuito de facilitar a comparação entre os quatro cenários a partir dos diferenciadores definidos pela Equipe de Cenários:

Canário-da-Terra Beija-Flor Falcão Peregrino Tico-Tico
Desigualdades educacionais diminuem sensivelmente, mas persistem as de renda, raça/cor, gênero, região, rural/urbano, centro/periferia. Não há uma superação da discriminação e do preconceito no cotidiano escolar e nas políticas públicas

Inclusão em certo modelo, sem mexer no modelo eurocêntrico

Educação como promotora de equidade, reconhecimento das desigualdades

Sustentabilidade social contribui para a redução das desigualdades de gênero, regionais, de raça/cor, periferia e campo

Muitas vezes não se enfrentam devidamente os conflitos políticos envolvidos na superação de desigualdades

Valorização das diversidades individuais em detrimento das diversidades coletivas

Desigualdade diminui para indivíduos e alguns grupos, porém a desigualdade estrutural permanece

Alguns rompem o ciclo de desigualdade via competição ou mérito

A vantagem competitiva da diversidade não altera as desigualdades

Diversidade como oportunidade de negócio

Redução da desigualdade educacional por recorte de renda, permanecendo as demais, principalmente entre campo e cidade

Inclusão precária de alguns e exclusão de outros

Aumento da violência

Debate diversidade vs. desigualdade

Canário-da-Terra Beija-Flor Falcão Peregrino Tico-Tico
Participação e controle social das políticas públicas pela comunidade escolar e pela sociedade

Participação estudantil forte

Abertura e aproximação da escola com a sociedade

Direitos com corresponsabilidade e controle social

Participação de vários atores: família, ambientes de ensino, comunidade

Movimentos de renovação da educação partem das organizações e movimentos sociais, professores, estudantes e outros atores

Liberdade de escolha da escola: família/aluno como consumidor/cliente

Enfraquecimento do sistema de participação social

Focos de resistência

Participação como cliente

Movimentos sociais participam de conselhos, mas decisões são pouco efetivas

Tensão entre forças de baixo para cima e resistências do Estado e da sociedade

Sensação de melhoria por conta do acesso ao consumo leva à fragmentação das agendas e da atuação dos movimentos

Canário-da-Terra Beija-Flor Falcão Peregrino Tico-Tico
Papel fundamental e estratégico na garantia do direito à educação

Garantidor do essencial

Cultura de descontinuidade das políticas educacionais é rompida

Centralidade no cumprimento do PNE

Criador de condições, orientador, fomentador/indutor

Fomenta além do essencial: inovação

Política pública não estatal

Corresponsabilidade pela política pública

Provedor do mínimo

Regulador, financiador e avaliador do setor privado

Menos executor (o privado executa mais)

Maior influência empresarial, o investimento é complementado pelo empresarial

Estado é avaliador, mas não consegue ser regulador

Não consegue garantir o essencial

Busca a universalização de direitos, porém com baixa capacidade de enfrentar as desigualdades estruturais, o que reproduz padrões desiguais de qualidade

Canário-da-Terra Beija-Flor Falcão Peregrino Tico-Tico
Ancorada nas políticas públicas oficiais e formais pautadas nas leis e construídas e negociadas com a participação da sociedade civil

Educação integral no sentido de espaço, conteúdos e novos agentes, não apenas de tempo

Escola com função de democratizar o acesso ao conhecimento e de garantir a apropriação da cultura

Reformas profundas motivadas por mudanças sociais, ambientais e tecnológicas

Conectada com a contemporaneidade

Escola com função social de formar sujeitos de mudanças cotidianas e globais

Professor: articulador, mediador, curador, designer, autor

Qualidade = empregabilidade e desempenho medido em testes

PNE: avanços no atendimento quantitativo, pouco no qualitativo

Currículo único

Materiais padronizados

Formação de capital humano (mão de obra qualificada e especializada)

Professor: instrumental, executor

Educação massificada e pouco eficaz, que tenta considerar as diversidades, porém de forma periférica

Predomina a concepção de escola formal, posta na legislação, com quase nenhuma inovação

Influência religiosa conservadora

Questionamento da educação laica

Canário-da-Terra Beija-Flor Falcão Peregrino Tico-Tico
Intersetorialidade da gestão entre escolas e outras unidades de política pública

Responsabilização se dá a partir das condições para garantir os direitos

Papel estratégico do gestor escolar

Gestão
democrática

Gestão democrática com participação de todos os atores

Gestão integral (alimentação, práticas sustentáveis, espaços educadores sustentáveis)

Intersetorialidade

Espaço para a inovação permanente

Gestão por resultados

Gestão por desempenho dos alunos

Remuneração variável (bônus, premiações)

Ranqueamento

Agilidade na tomada de decisões

Gestão com ênfase em resultados, combinada com uma institucionalidade participativa com baixa efetividade na tomada de decisão

Colegiados esvaziados e burocratizados

Função da escola: escola para todos, qualidade para alguns

Canário-da-Terra Beija-Flor Falcão Peregrino Tico-Tico
Política pública estabelece parâmetros claros para essa relação, considerando a regulação da iniciativa privada. A relação com o mundo privado se dá para além do que é função do Estado garantir

Melhora da qualidade da escola pública aumenta matrícula de classe média nos estabelecimentos construídos e mantidos pelo Estado

Pluralidade de arranjos de relação público-privada, privilegiando o não lucrativo

Espaço para discussão coletiva sobre a parceria público-privada

Iniciativa privada investe na inovação tecnológica

Entrada de novos atores

Necessidade de uma forte regulação e permanente controle social

Aumento significativo de investimento público em iniciativa privada (lucrativo e não lucrativo)

Aumento de PPPs, bolsas e convênios

Ampliação da matrícula no setor privado (com subsídios e bolsas)

Aumento da oligopolização do setor privado de educação

A política pública estatal convive com a relação público-privada e se estabelece como parceria na oferta de matrículas, cultura da gestão e venda/oferta de soluções: sistemas de ensino, serviços, livros didáticos, oferta de tecnologias sociais

Veja também